Implantação de loja virtual
 

Se há um setor da economia brasileira que se mantém imune às crises é o e-commerce. De 2009 a 2014 seu faturamento anual no País mais do que triplicou, passando de R$ 10,6 bilhões para R$ 35,8 bilhões em vendas. Para 2015 a previsão é de um salto de 20%, chegando a R$ 43 bilhões.

 

 

Se há um setor da economia brasileira que se mantém imune às crises é o e-commerce. De 2009 a 2014 seu faturamento anual no País mais do que triplicou, passando de R$ 10,6 bilhões para R$ 35,8 bilhões em vendas. Para 2015 a previsão é de um salto de 20%, chegando a R$ 43 bilhões. 

Um dos motivos para tanto sucesso são as facilidades para o consumidor, como segurança e conforto para comprar e receber. E se o consumo é crescente, a oferta de produtos e serviços não fica atrás. 

Mas implantar seu e-commerce não é só uma questão de dinheiro

Para ser competitivo num mercado em que a concorrência cresce sem parar, ninguém pode se dar ao luxo de ir “aprendendo” e “consertando” sua loja virtual conforme as reações do consumidor. O cliente insatisfeito sempre terá dezenas de concorrentes para escolher – e fará isso antes mesmo de concluir a compra que começou com você.

Em resumo, para que a experiência de compra do consumidor seja tão prazerosa para ele quanto rentável para você, é preciso planejar cuidadosamente cada detalhe. O processo é extenso, mas conhecer as principais etapas já dá uma boa noção de como é importante contar com o apoio de uma equipe qualificada.

Site map - nesta etapa é definida a estrutura de navegação da loja. A estrutura deve ser simples, intuitiva, tornando a experiência agradável para o seu cliente/consumidor/usuário.

Árvore de Categorias – é a categorização dos seus produtos, considerando tendências de mercado, concorrência, comportamento do consumidor e navegação. Muitas lojas virtuais possuem alta taxa de rejeição porque não definiram, no início do projeto, a categorização dos produtos, tornando difícil para o cliente localizá-los.

Wireframe – aqui é definida a arquitetura da informação da loja e realizado o estudo de usabilidade. São preparadas nesta etapa as páginas chave: home, departamento, categoria, detalhes produto, carrinho, institucional.

Nomenclatura de Categorias / Produtos - cada produto deve trazer seu nome, modelo, código de série e marca. Além de ajudar o cliente a achar o que procura, a nomenclatura também é importante para a encontrabilidade nos buscadores.

Produção de conteúdo e palavras-chave – conteúdos personalizados e baseados em termos usados para pesquisar o produto/serviço ajudam a melhorar a relevância da página no Google. Mas não basta posicionar o site nas buscas. Ele deve estar focado no termo certo, com um título e descrição que faça o usuário clicar e visitar seu site, impactando diretamente no resultado. 

Layout – torna a loja visualmente atrativa. Valorizar a identidade da marca e um ambiente limpo e focado em vendas sempre destaca o produto, potencializando o sucesso do negócio. Um layout limpo, organizado e funcional faz toda a diferença na home da sua loja, que é a principal tela de chegada do cliente.

Banners – complementam o layout e tornam a navegação agradável, funcionando como um espaço para destacar promoções e produtos.

Comparação de produtos – a loja apresenta os produtos organizados, comparando suas vantagens e simplificando a decisão do consumidor.

E-mails de notificação – além de manter o cliente informado da evolução do seu pedido, funcionam como ferramenta de relacionamento: se o cliente tem de aguardar até receber o pedido, que tal agradecer no final? Oferecer um cupom de desconto para a próxima compra no e-mail final é uma estratégia de fidelização que aumenta a taxa de recompra da loja.

Cadastro de produtos com técnica de SEO – são utilizadas ferramentas como o Google Insight e trends para verificar as característica e o termo mais buscados para determinado produto. Por ex.: "condicionador de ar” ou "ar-condicionado''. O conteúdo bem planejado e produzido faz toda a diferença no resultado do e-commerce, colaborando com o crescimento orgânico do tráfego, e da receita e rentabilidade da loja.

Funil de conversão – configuração do Google Analytics para acompanhar o tráfego, fontes de receita e outros dados que facilitam a gestão do seu e-commerce.

Otimização – especialistas em SEO realizam a análise final do conteúdo da loja e do código implementado, sugerindo ajustes se necessário e entregando o seu e-commerce pronto para a melhor indexação nos buscadores. 

Homologação final – é a avaliação do que foi aprovado nas etapas anteriores, para se fazer os ajustes necessários. A homologação interna é feita pela Wr, para detectar e ajustar questões técnicas e verificar a fidelidade estética. A homologação externa é feita pelo cliente, usando uma planilha para descrição do ajuste, página onde foi encontrado e gravidade. A etapa final é um processo de listagem e ajuste, que termina quando o e-commerce é colocado no ar.

Documentação – é preparado um manual de uso da loja, especificando todos os itens de frontend para o cliente consultar e tirar dúvidas futuras.

Treinamento – é customizado para a regra de negócio do cliente, indicando onde fazer os cadastros de banners, produtos, place holders e demais conteúdos da loja. O treinamento pode ser dado in company.

Descrição

Fale com a WR 

       (31)  3352-7291   

       (31) 97512-7511 - TIM

 

  • w-facebook
  • White Instagram Icon
  • w-googleplus

Certificações

Atendimento Via

© 2016 por  WR Agência Web - Tecnologia & Marketing